Aranhas

ARMADEIRA

Quando surpreendida fica em posição de ataque, apoiando- se nas pernas traseiras e erguendo as dianteiras com a intensão de picar. A picada causa dor imediata, inchaço, formigamento, e "suor" no local. A dor pode ser tratada com analgésicos e observação dos sintomas.

A preocupação deve ser com o surgimento de vômitos, aumento da pressão arterial, dificuldade respiratória, tremores, espasmos musculares, caracterizando acidente grava. Assim, há necessidade de internação hospitalar e soroterapia.

 

ARANHA MARROM

Provoca menos acidentes, sendo pouco agressiva. A dor da picada é fraca e despercebida, após 12 a 24 horas, dor local com inchaço, náuseas, mal estar geral, manchas, bolhas e até necrose local. Em casos graves a urina fica com cor preta. Orienta-se a procura por atendimento médico.

 

TARÂNTULA

A tarântula (aranha que vive em gramados ou jardins) pode provocar pequena dor local, podendo evoluir para necrose. Utiliza-se analgésicos para tratamento da dor e não há soroterapia específica. Costuma fazer buracos na terra, onde se esconde.

 

CARANGUEJEIRA

Aranha que atinge grandes dimensões, apresenta pêlos que em contato com a pela causam irritação, sendo algumas muita agressivas. Possuem ferrões grandes, responsáveis por ferroadas dolorosas, apresenta dor no local, irritação da pele. E não é necessário soro.

 

Monitor Admin

 

Informações Adicionais